guia pescado

Campanha “Do Mar à Mesa” movimenta a gastronomia caiçara

Em agosto, apaixonados por peixes e pela culinária caiçara terão um bom motivo para visitar dezenas de restaurantes, bares, quiosques, cafés e padarias gourmets de Ubatuba. De 14 a 30 deste mês estará em cartaz o VIII Festival Gastronômico de Ubatuba. Verdadeiro e saboroso roteiro gastronômico, o “Sabor Caiçara” irá oferecer pescados frescos e ingredientes 100% locais advindos da pesca e cultivo sustentável.

O “Sabor Caiçara” é uma realização da parceria entre a ABRASEL (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) e o WWF-Brasil, e vem dar continuidade á iniciativa “Do Mar à Mesa”, que esteve entre as atividades do 10º Festival Gastronômico Brasil Sabor (realizado em maio nas quatro cidades do Litoral Norte Paulista, Capital e na cidade carioca de Paraty).

No primeiro evento, foi iniciada a discussão sobre as espécies mais recomendadas para o consumo, cujos estoques pesqueiros não se encontram ameaçados. Neste segundo evento, trabalharão não só com as espécies, mas também com a procedência. Isso garante que o pescado seja originário de uma pesca que não agride o meio ambiente, beneficia a comunidade local e emite menos carbono para o transporte.

As pescarias estão inseridas na Área de Proteção Ambiental (APA) Marinha do Litoral Norte, que já vem trabalhando as boas práticas pesqueiras desde sua criação, em 2008.

Na contramão da pesca predatória, o objetivo deste projeto é a valorização da pesca tradicional em pequena escala do litoral paulista, criando uma conexão direta entre o pescador sustentável e os chefs dos estabelecimentos, que além de poder trabalhar com produtos frescos, incentivará a cadeia produtiva local e ainda contribuir com o controle dos pescados em extinção ou que esteja caminhando para esta situação.

A mecânica do festival é simples. Cada estabelecimento incluirá em seu cardápio, com preço atraente e promocional, pratos com pescados oriundos da pesca artesanal, de cerco, da maricultura e que não estejam em processo de extinção, ou receitas com ingredientes tradicionalmente locais, como a mandioca, farinhas, gengibre, juçara, banana, entre outros produtos encontrados na região.

O Festival que conta com a parceria da Setur e Fundart, irá acontecer simultaneamente com a Caiçarada, que será repleta de eventos culturais. A cultura também terá vez com apresentações no “Casco Acústico” do Projeto Tamar nos dois primeiros finais de semana do festival. Além do Projeto Tamar, a Secretaria Municipal de Pesca, Agricultura e Abastecimento também tem contribuído na parceria. O apoio da APA Marinha do Litoral Norte tem sido igualmente importante, já que mobilizou os pescadores de cerco-flutuante e aquicultores locais para participarem das reuniões que aconteceram nos dias 25 e 30 de julho.

Foram realizadas reuniões prévias com os pescadores para incentivar e capacitar os pescadores e restaurantes participantes do evento.

Acesse o Guia de Consumo Responsável de Pescados e conheça quais são as espécies que estão na lista verde para o consumo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *