Panorâmica - 5 CT Turismo Sustentável - Caraguatatuba - 7 outubro

CT de Turismo Sustentável se reúne para planejar fase estratégica

Elaboração do plano de ação, mapeamento de ações de Turismo Sustentável e eleições 2016 foram temas chave da 5a reunião da CT de Turismo Sustentável do Litoral Norte

 

5 CT Turismo Sustentável - Caraguatatuba - 7 outubro - 1

Integrantes da CT discutem assuntos levantados na reunião anterior

A Câmara de Turismo Sustentável do Litoral Norte, uma das instâncias de participação do Observatório Litoral Sustentável, se reuniu pela 5ª vez no último dia 7 de outubro, em Caraguatatuba. Representantes do poder público e da sociedade civil das quatro cidades do Litoral Norte fazem parte do grupo. Na reunião do dia 7, que tinha como pauta a discussão do plano de trabalho da Câmara e a validação dos mapas colaborativos das rotas de turismo sustentável da região, estavam presentes representantes de Conselhos Municipais, gestores e monitores de parques estaduais, membros de secretarias municipais do Turismo, entre outros.

A coordenadora da CT, Isabel Ginters, divulgou aos presentes o resultado da sistematização das informações colhidas durante a última reunião, que estão sendo utilizadas para a elaboração do plano de trabalho da Câmara. O plano prevê a concepção de ações voltadas para duas grandes esferas: o turismo sustentável e o turismo de base comunitária.

A coordenadora ressaltou ainda o quanto é proveitoso conseguir integrar representantes das quatro cidades do Litoral Norte, contudo as ações a serem planejadas também devem levar em consideração particularidades locais. Além da discussão do plano, os participantes tiveram acesso ao resultado do mapeamento de iniciativas reais e potenciais de turismo sustentável na região, que foi realizado em reuniões anteriores da CT. Vitor Nisida, da equipe de monitoramento do Observatório, mostrou o resultado da inclusão dos mapas elaborados em uma plataforma interativa, que permite uma visualização dinâmica e também a inclusão de novos pontos.

5 CT Turismo Sustentável - Caraguatatuba - 7 outubro - 2

Vitor Nisida apresenta a plataforma de geração de mapas colaborativos

Maria Judith Gomes, coordenadora de Comunicação e Participação do Observatório Litoral Sustentável, trouxe à discussão os resultados da oficina “Fortalecimento da Pesca e Inclusão do Pescado na Alimentação Escolar”, realizada dia 29 de setembro, também em Caraguatatuba. Segundo ela, é importante inserir nas discussões da Câmara de Turismo as questões relacionadas às comunidades tradicionais que têm o pescado como meio de sobrevivência. As ações a serem planejadas devem contemplar a sustentabilidade das comunidades, evitando rotas que possam impactar negativamente suas atividades e procurando valorizar sua cultura, por meio de festivais gastronômicos e culturais.

Telma Della Mônica, diretora de Turismo e Cultura de São Sebastião, em entrevista para o Observatório, disse que as comunidades tradicionais do município deverão participar do processo de planejamento de ações. Uma das comunidades mais tradicionais de São Sebastião, o Montão de Trigo, certamente estará incluída nessas ações, garantiu Telma. “O foco do projeto vai ser trabalhar o turismo sustentável no Montão de Trigo, que é a comunidade mais isolada e com maior risco. O Montão de Trigo vive basicamente da pesca e hoje já encontra dificuldades para pescar. Então, eles precisam criar novas formas de sobreviver”, pontuou a diretora.

5 CT Turismo Sustentável - Caraguatatuba - 7 outubro - 3

Integrantes da CT discutem temas do plano de trabalho

Nas discussões levantadas durante a reunião, os participantes lembraram que é necessário levar as eleições municipais, que acontecerão em 2016, em consideração. Segundo Ricardo Laerte Romero, gestor do Parque Estadual Serra do Mar – núcleo São Sebastião, é preciso começar o diálogo para conseguir o compromisso por parte dos candidatos. Ele sugeriu ao grupo elaborar um documento de posicionamento da Câmara, que resuma motivações e expectativas, para que os futuros prefeitos já se familiarizem com os assuntos prioritários relacionados ao turismo e para que possam se comprometer, antes mesmo da posse, a facilitar a aplicação de ações que contemplem os itens desse documento.

Cristian de Oliveira Souza, secretário adjunto de Turismo de Caraguatatuba, procura encarar o cenário eleitoral com otimismo. “É um momento frágil no Brasil inteiro, mas deve-se fazer, com os limões, uma limonada. É preciso já se posicionar, especialmente grupos como este. Não pode esperar para ver quem vai ganhar, tem que haver participação popular, algo fundamental na política, desde já.” afirmou Cristian. Segundo o secretário adjunto de Turismo, o prefeito do município está muito interessado nas discussões da Câmara Temática e dá todo apoio ao projeto: “O prefeito acabou de me ligar pedindo para procurá-lo para dar o feedback da reunião. Eu e a Ana Carolina Muri [secretária Municipal adjunta de Meio Ambiente de Caraguatatuba, também presente na reunião] vamos transmitir tudo o que foi conversado aqui para ele.”.

Claudinei fala sobre a importância dos Conselhos Municipais

Claudinei Bernardes fala sobre a importância dos Conselhos Municipais

Além do apoio das prefeituras e das secretarias municipais, a Câmara Temática de Turismo Sustentável conta com a participação de conselhos municipais, que são formados por membros da sociedade civil em conjunto com o poder público. Esses conselhos mantêm diálogo direto com as prefeituras e são constantemente consultados, explica Claudinei Bernardes, diretor de Desenvolvimento e Turismo Sustentável da secretaria de Turismo de Ubatuba: “Através do conselho que a gestão vai desenvolver atividades. Ali é onde se junta todo mundo, comunidades e poder público, para discutir a política municipal.” Ainda de acordo com Claudinei, os conselhos são importantes por carregarem as ideias e projetos para o desenvolvimento dos municípios, independentemente da troca da gestão municipal.

 

Livro “À beira do fogão”

Fora as discussões sobre o plano de trabalho e as tomadas de decisão futuras, a 5a reunião da CT também contou com duas apresentações de parceiros. Lenina Mariano Salimbeni, coordenadora de Comunicação do Instituto de Permacultura e Ecovilas da Mata Atlântica, falou sobre o lançamento do livro “À Beira do Fogão”, idealizado pelo Projeto Juçara (promovido pelo IPEMA) e que reúne receitas, segundo o subtítulo do livro, “Tradicionais e não convencionais”. As receitas são de comunidades tradicionais de Ubatuba, cidade sede do projeto. Marcelo Mendes do Amaral, da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, apresentou o Plano da Sociodiversidade e Políticas Públicas, que possui como objetivo a valorização da sociodiversidade das comunidades inseridas em áreas de conservação da Mata Atlântica, preservando os patrimônios étnico e cultural a elas vinculados.

Lenina Mariano apresenta livro do Projeto Juçara

Lenina Mariano apresenta livro do Projeto Juçara

O encontro foi finalizado com o direcionamento das próximas atividades a serem desenvolvidas pelo grupo. Um dos passos a ser dado a partir de agora será a organização de encontros locais, para a reunião de expectativas e ideias das comunidades mais afastadas dos centros municipais. Essas reuniões devem acontecer até o dia 30 de outubro em todos os municípios e, até lá, o grupo permanecerá em contato remoto para a elaboração do documento de posicionamento da CT e para o acompanhamento dos resultados desses encontros regionais.

Redação: Paola Tesser
Edição: Bianca Pyl

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *