Oficina Caraguatatuba

Agentes culturais locais do Litoral Norte recebem capacitação

Participantes do evento, organizado pelo Projeto Litoral Sustentável, defendem que municípios se aliem para trabalhar de forma conjunta em relação à cultura

Com o intuito de discutir as estratégias futuras para a implantação do Sistema Nacional de Cultura (SNC), representantes do Ministério da Cultura no Estado de São Paulo e o Instituto Pólis, por meio do Projeto Litoral Sustentável – Desenvolvimento com Inclusão Social, se reuniram com agentes culturais e sociedade civil no último dia 20/06, em Caraguatatuba.

Cerca de 40 pessoas participaram da oficina, ministrada na Videoteca Lúcio Braun, Polo Cultural Profª Adaly Passoas Coelho, onde tiveram a oportunidade de conhecer os objetivos do Sistema Nacional de Cultura e sua importância para o mapeamento das atividades culturais e como elas estão sendo desenvolvidas em cada região. Atualmente, 166 cidades no Estado de São Paulo já aderiram ao sistema, que deve ser regulamentado ainda no segundo semestre deste ano.

De acordo com o consultor da Unesco no Ministério da Cultura, Fred Roth, este é o momento para os municípios darem suas sugestões para o Ministério para que cada um contribua com a formação do sistema. Fred explicou que o município deve possuir uma estrutura básica que é um conselho, um plano e um fundo municipal de cultura para estar plenamente apto para fazer parte do sistema. “No ano passado já realizamos oficinas regionais de adesão e agora também, aproveitando o ano da Conferência Nacional de Cultura, que será realizada de 26 a 29 de novembro, em Brasília”, comentou.

Uma das linhas de trabalho da Agenda do Projeto Litoral Sustentável propõe a criação de sistemas locais de cultura conectados com o SNC. Para Hamilton Faria, coordenador da área cultural do Instituto Pólis, o sistema tem o intuito de monitorar, obter indicadores, além de formar um banco de dados do município em relação às atividades culturais, e como elas estão sendo desenvolvidas, contribuindo assim para o desenvolvimento.

De acordo com o coordenador, não é à toa que o Projeto Litoral Sustentável está trabalhando uma agenda de desenvolvimento no Litoral que se diferencie do veranismo, onde as comunidades tradicionais foram penalizadas, perdendo território e identidade em prol da concentração de atividades de férias. “Precisamos pensar se queremos um avançar com a criação de shoppings centers ou de um desenvolvimento que contemple as tradições e singularidades desses territórios. É necessário que as pessoas reflitam sobre que tipo de crescimento elas quererem, que gere renda, que tenha um turismo cultural e que valorize as comunidades tradicionais.” Hamilton acredita que, agora, é preciso que os municípios se aliem para trabalhar de forma conjunta os seus interesses em relação à Cultura.

Presidente da Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba (FUNDACC), Zenaide Vernizzi também participou da oficina e disse que esta é uma oportunidade para capacitar as pessoas que trabalham com cultura. “Percebo que muitas coisas não acontecem por falta de informação, por isso essa é uma oportunidade para nos orientarmos e abrirmos as discussões. Sempre convidamos outros municípios porque entendemos que é importante que todos estejam unidos para o fortalecimento da cultura regional”.

Os participantes puderam ainda conhecer o edital do Prêmio Culturas Populares, que tem inscrições abertas até 5 de julho. O prêmio está em sua 4º edição e já contemplou 700 iniciativas. Nesta edição, serão escolhidos 350 trabalhos entre pessoas físicas e grupos que receberão R$ 10 mil reais líquidos. Os candidatos podem se inscrever em três categorias: Mestre e Mestras das Culturas Populares; Grupos/Comunidades formais; Grupos/Comunidades informais.

As inscrições podem ser realizadas pela internet, por meio do Sistema SalicWeb, ou por via postal, sendo necessário, em ambos os casos, encaminhar a documentação e anexos exigidos pelo Edital. O edital está disponível no site: http://litoralsustentavel.org.br/www.cultura.gov.br.

A oficina foi articulada pelo Instituto Pólis em parceria com a prefeitura de Caraguatatuba e com a Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba. 

Uma resposta a Agentes culturais locais do Litoral Norte recebem capacitação

  1. Paulo Piza disse:

    Parabéns pela divulgação das iniciativas sócio-culturais e educativas,que com certeza em muito contribuem para o desenvolvimento auto-sustentável do litoral norte de São Paulo.Oxalá outras regi-ões tivessem este incentivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.